quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Julian Assange deixou os EUA de joelhos, afirma Fidel Castro

Assange mostrou que o 'império' pode ser desafiado, escreveu o cubano.
Ele lembrou, contudo, que as motivações do australiano são desconhecidas.

O líder cubano Fidel Castro afirmou nesta quarta-feira (15) que Julian Assange é um "desconhecido" que mostrou que os Estados Unidos podem ser desafiados e colocados moralmente de joelhos.
"Assange, um homem que há vários meses muitos poucos conheciam no mundo, está demonstrando que o mais poderoso império que já existiu na história podia ser desafiado", afirma Fidel em mais um artigo publicado na imprensa oficial.
O líder cubano já havia demonstrado sua simpatia pelo site depois das primeiras revelações de agosto passado.

"Não se sabe quais são as motivações que levaram Assange ao contundente golpe que aplicou ao império (...) Só se sabe que moralmente o colocou de joelhos", afirma ele.

Fidel ressalta ainda a proposta "do corajoso e brilhante cineasta americano Michael Moore" em ajudar Assange a pagar a fiança e classifica de "brutal a aavalanche" que o governo americano dirigiu contra o fundador do WikiLeaks.

Michael Moore afirmou na terça-feira ter oferecido US$ 20 mil de seu próprio dinheiro ao fundador do WikiLeaks para ajudá-lo a pagar sua fiança em Londres, e a seu próprio site e servidores para ajudar o WikiLeaks a revelar segredos do governo.

Em um comunicado postado no thedailybeast.com, Moore disse ter enviado na segunda-feira ao tribunal britânico um documento no qual indica estar disposto a pagar 20.000 dólares para ajudar Assange a sair da prisão sob fiança.

"Tudo que peço é que não sejam ingênuos sobre como o governo trabalha quando decide ir atrás de sua presa. Por favor, jamais acreditem na 'história oficial'", afirmou Moore, acrescentando que, culpado ou inocente, Assange tem o direito de se defender.

Fonte: G1

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente, assim saberemos o que você gosta, pensa, quer!

Chat